segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Atividades para iniciação as lutas de Percussão, Domínio e Mista



Atividade 1. Cada aluno fez um movimento de luta (defesa ou ataque) utilizando o nome, assim pronunciando o nome fazendo o movimento e em seguida o restante da turma repete o nome do colega e o movimento.




Atividade 2. Atividade de percussão. O aluno interage com outro aluno tocando membros do corpo (ombro, quadril, joelho) objetivo tocar seu oponente sem ser tocado.






Atividade 3. Atividade de luta e domínio. Alunos de costas um para o outro tenta derrubar o oponente de costas no chão sem ficar de  até imobilizar o adversário de costas no chão.









Atividade 4. Luta a distancia (esgrima), cada aluno faz sua espada de jornal alunos fazem exercícios de ataque com a espada aos comandos do professor (a.











Importante sempre o professor realizar uma aula dinâmica e lúdica sempre interagindo com os alunos.

domingo, 14 de setembro de 2014

iniciação a capoeira

video

Histórico da capoeira...

Raízes africanas 
A história da capoeira começa no século XVI, na época em que o Brasil era colônia de Portugal. A mão-de-obra escrava africana foi muito utilizada no Brasil, principalmente nos engenhos (fazendas produtoras de açúcar) do nordeste brasileiro. Muitos destes escravos vinham da região de Angola, também colônia portuguesa. Os angolanos, na África, faziam muitas danças ao som de músicas. 
No Brasil 
Ao chegarem ao Brasil, os africanos perceberam a necessidade de desenvolver formas de proteção contra a violência e repressão dos colonizadores brasileiros. Eram constantemente alvos de práticas violentas e castigos dos senhores de engenho. Quando fugiam das fazendas, eram perseguidos pelos capitães-do-mato, que tinham uma maneira de captura muito violenta.

Os senhores de engenho proibiam os escravos de praticar qualquer tipo de luta. Logo, os escravos utilizaram o ritmo e os movimentos de suas danças africanas, adaptando a um tipo de luta. Surgia assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança. Foi um instrumento importante da resistência cultural e física dos escravos brasileiros.

A prática da capoeira ocorria em terreiros próximos às senzalas (galpões que serviam de dormitório para os escravos) e tinha como funções principais à manutenção da cultura, o alívio do estresse do trabalho e a manutenção da saúde física. Muitas vezes, as lutas ocorriam em campos com pequenos arbustos, chamados na época de capoeira ou capoeirão. Do nome deste lugar surgiu o nome desta luta.

Até o ano de 1930, a prática da capoeira ficou proibida no Brasil, pois era vista como uma prática violenta e subversiva. A polícia recebia orientações para prender os capoeiristas que praticavam esta luta. Em 1930, um importante capoeirista brasileiro, mestre Bimba, apresentou a luta para o então presidente Getúlio Vargas. O presidente gostou tanto desta arte que a transformou em esporte nacional brasileiro.

Três estilos da capoeira 

A capoeira possui três estilos que se diferenciam nos movimentos e no ritmo musical de acompanhamento. O estilo mais antigo, criado na época da escravidão, é a capoeira angola. As principais características deste estilo são: ritmo musical lento, golpes jogados mais baixos (próximos ao solo) e muita malícia. O estilo regional caracteriza-se pela mistura da malícia da capoeira angola com o jogo rápido de movimentos, ao som do berimbau. Os golpes são rápidos e secos, sendo que as acrobacias não são utilizadas. Já o terceiro tipo de capoeira é o contemporâneo, que une um pouco dos dois primeiros estilos. Este último estilo de capoeira é o mais praticado na atualidade.

Atividades: 

Parte inicial da aula: todos realizaram a ginga da capoeira com música. (aquecimento)

1- Esquiva Lateral (paralela) para um lado e para o outro




2- Esquiva de Frente




3- Esquiva de Costas


5- Foi feito um círculo onde a professora passava com um cone diante dos alunos  obrigando-os a desenvolverem as técnicas de esquiva.




Colocando em prática:










DESCRIÇÃO TÉCNICA

As esquivas são meios de você desviar de um golpe sem tocar no seu oponente, existem vários tipos de esquiva:

Esquiva 1, ou esquiva lateral:

Isto significa uma fuga lateral. O jogador se inclina para um lado, colocando seu peso sobre a perna e pode optar por colocar a mão no chão ou não. Eu uso muito isso quando esquivando chutes retos.




Esquiva 2 ou esquiva de frente :

Esta esquiva é um escape baixo, onde o jogador joga a perna muito para trás da ginga. Isto leva o corpo para baixo do chão, o que lhes permite evitar ataques elevados.



Esquiva 3 :

 A partir da base ginga, o jogador se agacha e utiliza um braço para proteger o seu rosto. Mesmo que pareça simples, é muito útil para desviar chutes.





******************************************************************************


Rolê

O Papel (pronuncia-se ho-le) significa "um rolo" em Português e como Ginga e Au é frequentemente utilizada como uma técnica básica para avançar na Roda. Na maioria dos casos é utilizado em combinação com outros movimentos - ginga, Negativa, Esquivas, etc no papel, o corpo é dobrado para a frente a fiação para um lado, enquanto a cabeça é colocada numa posição adequada para observar constantemente o oponente. O papel terminou quando o corpo faz girar em 180 graus.

Rolê

*******************************************************************************

  • Meia-lua: é o chute com a canela, em que o corpo dá um giro de 360 graus por trás.
  • Meia-lua de frente: igual à queixada, só que com a parte interna do pé.
Meia-lua de frente
  • Negativa: é o movimento de esquiva em que o praticante se abaixa até ficar rente ao solo, com uma perna estendida e a outra flexionada para desviar do oponente.



sexta-feira, 12 de setembro de 2014

INICIAÇÃO A CAPOEIRA



A capoeira é um símbolo brasileiro. Sua representação no exterior é tão forte, que nas academias onde é praticada, os nomes dos golpes e técnicas são os mesmos falados no Brasil, em vez de serem adaptados para as respectivas línguas. Pode ser utilizada como forma de dança (forma mais usual) e luta em competições (esta última ainda não muito conhecida). Os movimentos mais representativos dessa modalidade são os chutes e a ginga.

Aquecimento: 
Como aquecimento a brincadeira capitão do mato foi iniciada, o aluno pego, faz uma cocorinha e para ser salvo o outro aluno faz a meia lua de frente.
Atividade 1
Progressão pedagógica da ginga:
A mão vai a frente , a mesma perna vai atrás. Alternando braços e pernas . 
Espalhados em sala os alunos realizaram a ginga da capoeira ao comando da professora, executaram movimento mencionados por ela, que serão fundamentos de ataque e defesa.
 Atividade 2
iniciando em duplas os alunos simularam a posição de entrada da capoeira. enquanto um aluno fazia uma técnica de floreio o AU o outro ficava na posição da cocorinha, em seguida enquanto um ficava em cocorinha o outro fazia uma meia lua de frente (compasso).
 Atividade 3
a terceira atividade continuando em duplas um dos alunos continuara na cocorinha e o outro e executa a meia lua de compasso na seguinte progressão: Lado, braço e perna.
Atividade 4
nesta atividade os alunos ainda em duplas ficavam na posição de ginga, em seguinda um fazia um esquiva frontal e o outro executava uma meia lua continuando o aluno que fez a meia lua, caia virado de costas para dupla executando uma esquiva de costas e o outro aluno executava a meia lua.
Atividade 5 
nessa atividade a turma ficou em posição de tabuleiro e a professora pedia para que os alunos executassem esquivas frontal, lateral e dorsal ao comando da professora fazendo uma sequencia de esquivas sem errar. 

TÉCNICA  DO FLOREIO
AU-estrela-mão, beija-flor gesto técnico de forma lúdica para as crianças "CHO-CO-LA-TE".